In Fórmula E, Fórmula E

Como um
Agência de patrocínio de desportos motorizados
conhecemos muito bem o papel e a importância das novas séries de corridas eléctricas. A Fórmula E, MotoE e Extreme E têm vindo a crescer rapidamente nos últimos anos, e por muito boas razões: são modernas, excitantes, orientadas para a sustentabilidade e bem comercializadas.

Neste post do blogue, ficará a conhecer os últimos avanços em automóveis eléctricos e como estes estão a revolucionar a indústria automóvel. Serão discutidas as vantagens de possuir um carro eléctrico e porque é que mais pessoas se voltam para eles em vez dos tradicionais veículos movidos a gás. Também vamos mergulhar nas corridas de Fórmula E da ABB FIA e discutir como estas máquinas de alto desempenho estão a abrir os limites e a abrir caminho para futuras inovações. Descobrir o apelo emocionante do Campeonato Mundial de Fórmula E da ABB FIA e a razão pela qual os espectadores de todo o mundo são atraídos por ele.

Finalmente, vamos analisar mais de perto o que é preciso para vencer neste desporto competitivo. Da estratégia à tecnologia, vamos examinar primeiro todos os aspectos que vão para o cruzamento dessa linha de chegada. Então apertem o cinto e preparem-se para um passeio electrizante enquanto mergulhamos em tudo o que precisam de saber sobre carros eléctricos, corridas de Fórmula E da ABB FIA, e atravessar essa derradeira linha de chegada!

Patrocínio da Fórmula E

Tabela de Conteúdos:

A Ascensão das Promoções de Corridas Eléctricas

O aumento das promoções de corridas eléctricas tornou-se uma grande tendência na indústria dos desportos motorizados. A Fórmula E está a liderar a carga para o desporto motorizado sustentável, avançando com os seus carros totalmente eléctricos e corridas de alta octanagem. A série ganhou imensa popularidade desde o seu início em 2014, tornando-se uma plataforma de sensibilização para as questões climáticas da qual não podemos voltar atrás.

As montadoras apressam-se a encher as estradas do mundo inteiro com mais EVs do que nunca. Empresas como a Ford e a Chevrolet lançaram os seus próprios manifestantes eléctricos, enquanto outras levaram-no ainda mais longe, criando corredores de arrasto eCOPO Camaro. Esta mudança para a electrificação está a ajudar a reduzir as emissões e a promover a sustentabilidade dentro da indústria.

As medidas de sustentabilidade estão também a ser implementadas tanto nos próprios caminhos como através de entidades sancionadoras, tais como Fórmula 1 e MotoGP. Por exemplo, a Fórmula 1 anunciou recentemente planeia tornar os seus eventos neutros em carbono até 2030 através de iniciativas como a utilização de fontes de energia renováveis para fins de semana de corridas ou o aumento da eficiência nas operações de viagens tanto para as equipas como para os membros do pessoal. Entretanto, o MotoGP tem vindo a utilizar tecnologia verde em alguns circuitos por toda a Europa, que inclui painéis solares que geram electricidade a partir da luz solar ou turbinas eólicas que produzem energia limpa a partir da energia eólica durante os dias de corrida.

Os patrocínios têm sido uma força motriz na promoção da sustentabilidade no âmbito dos eventos desportivos motorizados, e a campanha “No Turning Back” da Uncommon foi um excelente exemplo. Ao utilizar o Unreal Engine para recriar corridas de alta octanagem que inspiraram os condutores a cruzar a linha de chegada com determinação, esta campanha aumentou a consciência sobre as questões das alterações climáticas ao mesmo tempo que deixava a sua marca na indústria.

O aumento das promoções de corridas eléctricas está a revolucionar a indústria do desporto automóvel, com a Fórmula E a liderar a cobrança por práticas sustentáveis. Com os fabricantes de automóveis a transitarem rapidamente para os VE e os organismos sancionadores a tomar medidas no sentido da sustentabilidade, é evidente que esta tendência irá continuar no futuro.

Fórmula E Liderando a Carga para o Desporto Automóvel Sustentável

Fórmula E tomou a iniciativa de se tornar uma força pioneira no desporto automóvel sustentável desde a sua criação em 2014, exibindo apenas carros eléctricos de marcas de renome, tais como Jaguar, Maserati, Nissan e Porsche. Este campeonato de desportos motorizados totalmente eléctricos não só impulsionou a tecnologia das baterias, como também deu passos em frente no combate às alterações climáticas. Embora alguns tenham argumentado que a Fórmula E deveria manter-se fiel às suas raízes em vez de se tornar uma série de “corrida ao armamento” centrada unicamente na vitória a qualquer custo, não se pode negar que os carros eléctricos estão a ganhar impulso entre os consumidores.

A campanha “No Turning Back” utiliza o Unreal Engine para recriar corridas de alta octanagem inspirando os condutores na linha de chegada com determinação e determinação. Esta campanha foi lançada para criar consciência sobre o compromisso da Fórmula E com a sustentabilidade e mostrar até onde a série tem chegado desde o seu início. O objectivo deste impulso era motivar mais pessoas a juntarem-se à missão, juntando-se ao grupo de apoiantes da Fórmula E, em constante expansão.

A oitava temporada do Campeonato Mundial ABB FIA sensibilizou para as questões climáticas das quais não podemos voltar atrás, apresentando oito novas cidades em quatro continentes: Santiago do Chile (Chile), Sanya (China), Roma (Itália), Paris (França), Seul (Coreia do Sul), Jacarta (Indonésia), Londres (Reino Unido) e Nova Iorque (EUA). Esta estação também assistiu a um aumento das parcerias entre fabricantes de automóveis e patrocinadores que procuram deixar a sua marca na indústria, promovendo soluções de transporte sustentáveis através de veículos eléctricos.

Os fabricantes de automóveis têm-se apressado a encher as estradas em todo o mundo com mais VE do que nunca devido aos incentivos governamentais oferecidos em alguns países como a China ou o Reino Unido, onde irão proibir as vendas de automóveis a gasolina/diesel após 2030 e 2035, respectivamente. Além disso, estão a ser implementadas numerosas medidas, tanto nas próprias pistas como através de organismos sancionadores como a FIA, que inclui a utilização de fontes de energia renováveis, a limitação das emissões durante os eventos, a reciclagem de materiais utilizados nos circuitos, etc., tornando assim o ambiente das corridas mais amigo do ambiente ecológico. Estas iniciativas tomadas por vários intervenientes demonstram claramente a seriedade com que todos os envolvidos levam a sustentabilidade dentro da comunidade do desporto automóvel.

Globalmente, a Fórmula E está a desempenhar um papel integral na condução da adopção global de soluções de energia limpa não só através do desporto automóvel, mas também através do apoio à investigação sobre os avanços da tecnologia de baterias, desenvolvimento de infra-estruturas de carregamento, etc. Isto demonstra claramente quão seriamente todos os envolvidos levam a sustentabilidade dentro da comunidade do desporto automóvel e que o desporto automóvel pode ser verdadeiramente sustentável se for tratado de forma responsável.

ABB FIA World Championship Season 9 – Aumentar a Consciencialização sobre Questões Climáticas

O Campeonato Mundial da ABB FIA é a principal série de corridas de automóveis eléctricos do mundo. A temporada 9 do Campeonato Mundial da ABB FIA, que começou em Janeiro de 2023, tem carros eléctricos de vários fabricantes como Porsche, Jaguar, Nissan, Maserati e DS. Esta estação marca um marco significativo para o desporto automóvel sustentável com o seu compromisso de descarbonizar de forma sustentável sempre que possível – uma iniciativa que a Penske Corporation tomou com entusiasmo.

O objectivo do campeonato de sensibilização sobre as questões climáticas de que não podemos voltar atrás está a ser alcançado tomando medidas amigas do ambiente em todas as fases do evento. Por exemplo, em vez de utilizarem os geradores tradicionais a diesel para alimentar as paragens nas boxes durante as corridas, as equipas estão agora a utilizar células de combustível de hidrogénio ou painéis solares para gerar electricidade para carregar veículos e alimentar outros equipamentos como luzes e câmaras fotográficas. Além disso, estão também a estudar formas de reduzir as emissões geradas pelos seus carros de corrida, assegurando que o desempenho não seja comprometido.

Os governos estão a pressionar os cidadãos a adoptar soluções de transporte sustentáveis, oferecendo subsídios ou incentivos para a compra de carros ecológicos, enquanto os fabricantes de automóveis correm para encher as estradas em todo o mundo com mais EVs do que nunca. Os organismos sancionadores também intensificaram e implementaram regulamentos que exigem a participação de equipas em campeonatos como a Fórmula E utilizam fontes de energia renováveis, tais como turbinas eólicas ou centrais hidroeléctricas perto de pistas, reduzindo drasticamente as pegadas de carbono durante os eventos aí realizados.

É evidente que as medidas de sustentabilidade implementadas tanto nas pistas como através de organismos sancionadores foram essenciais para assegurar que esta estação se mantenha centrada na sensibilização para as questões climáticas das quais não podemos voltar atrás enquanto promovemos práticas amigas do ambiente ao longo da sua duração. É louvável ver os progressos feitos desde o seu início há quase uma década.

Medidas a serem implementadas tanto nos próprios caminhos como através de corpos sancionadores

À medida que o mundo avança para a descarbonização e sustentabilidade, os desportos motorizados têm sido rápidos a seguir o exemplo. Tanto as próprias pistas como os organismos sancionadores estão a tomar medidas para tornar os seus eventos tão amigos do ambiente quanto possível.

Ao nível da via, medidas como a energia solar, sistemas de iluminação LED e turbinas eólicas estão a ser implementadas para reduzir o consumo de energia. Os corpos sancionadores também tomaram medidas, introduzindo motores híbridos que utilizam tanto fontes eléctricas como de combustível para melhorar a eficiência. F1 está a explorar opções potenciais, incluindo biocombustíveis e hidrogénio, para reduzir ainda mais as emissões dos seus veículos.

A mudança para a electrificação também levou os fabricantes de automóveis a apressarem-se com novos modelos EV concebidos especificamente para as séries de corridas. Esta maior atenção prestada às práticas sustentáveis nos desportos motorizados está a levar-nos mais perto de um futuro neutro em termos de carbono, onde todas as formas de transporte podem ser alimentadas por fontes de energia renováveis em vez de combustíveis fósseis.

Esta mudança pode não ser bem recebida por todos devido à sua dependência do dinheiro do patrocínio das companhias petrolíferas que as têm apoiado desde a sua criação. É evidente que não pode haver recuo no que diz respeito à diminuição do nosso efeito ecológico através do sector do entretenimento desportivo.

FAQs em relação às Promoções de Corridas Eléctricas

Porque é que os veículos eléctricos estão a ser promovidos?

Os automóveis eléctricos estão a ser encorajados como meio de reduzir as emissões, diminuir os custos de combustível, e dar um tipo alternativo de transporte. À medida que a transição para fontes de energia mais ecológicas continua, os veículos eléctricos tornaram-se uma opção cada vez mais apelativa tanto para os consumidores como para as empresas. Ao patrocinar eventos de corridas de veículos eléctricos, as empresas podem ganhar exposição para a sua marca, ao mesmo tempo que apoiam iniciativas verdes que beneficiarão a sociedade a longo prazo.

O governo está a promover carros eléctricos?

Sim, o governo está a promover os carros eléctricos. Vários países implementaram políticas e incentivos para apoiar a sua adopção, tais como créditos fiscais para a compra de um VE ou o fornecimento de infra-estruturas de tarifação. Os governos estão a estabelecer objectivos para os VE que ajudem a reduzir a poluição atmosférica e as emissões, demonstrando o seu reconhecimento do potencial dos veículos. Estas medidas demonstram que os governos de todo o mundo reconhecem o potencial dos veículos eléctricos e estão a tomar medidas para os promover.

Como motivar as pessoas a comprar carros eléctricos?

Motivar as pessoas a adquirir carros eléctricos requer uma estratégia abrangente. Para incentivar a compra de carros eléctricos, é essencial informar os consumidores sobre as vantagens ecológicas e económicas. Em segundo lugar, devem ser previstos incentivos, tais como créditos fiscais ouabatimentos, para aqueles que adquirem um veículo eléctrico. Finalmente, ao estabelecerem parcerias com agências de patrocínio do desporto automóvel que se concentram no desporto automóvel, as empresas podem demonstrar o seu compromisso com a sustentabilidade, ao mesmo tempo que aumentam a visibilidade da marca entre os potenciais clientes.

Qual é o maior desafio com os veículos eléctricos?

O maior desafio com os veículos eléctricos é o alcance limitado e os longos tempos de carregamento. Isto pode torná-los impraticáveis para viagens ou deslocações mais longas, bem como limitar a sua utilização em certas áreas onde o acesso às infra-estruturas de tarifação é inexistente. Os veículos eléctricos tendem a ser mais caros do que os automóveis com motor de combustão tradicional, devido ao aumento dos custos ligados à tecnologia das baterias e outros elementos. Finalmente, os veículos eléctricos ainda carecem das mesmas capacidades de desempenho que os automóveis com motor de combustão tradicional.

Como fazer marketing para os veículos eléctricos?

A comercialização de um veículo eléctrico requer uma abordagem abrangente que se concentre na sensibilização e no envolvimento. A utilização de meios digitais, campanhas de comunicação social, eventos de marketing experimental, publicidade direccionada, patrocínios de eventos de desporto automóvel como a Fórmula 1 ou a Fórmula E para alcançar o público desejado são todas estratégias eficazes para a promoção bem sucedida de um veículo eléctrico. Além disso, a criação de conteúdos como histórias em vídeo sobre as características únicas do produto pode ajudar a criar ligações emocionais com potenciais clientes e gerar interesse na sua marca.

Conclusão

As promoções de corridas eléctricas estão a tornar-se rapidamente a norma nos desportos motorizados, com a Fórmula E a liderar a carga para as questões climáticas das competições sustentáveis. Os fabricantes de automóveis de todo o mundo também têm vindo a apressar-se a encher as estradas com mais EVs do que nunca. Todas estas medidas combinadas ajudarão a garantir que as corridas eléctricas continuem a ser uma força poderosa no mundo dos desportos motorizados, inspirando os condutores que ultrapassam a linha de chegada com dinamismo e determinação como nunca antes.

Leve as suas promoções de corridas eléctricas ao próximo nível com o Marketing Desportivo RTR. A nossa equipa experiente ajudá-lo-á a maximizar as suas oportunidades de patrocínio e a atingir novos patamares no sucesso do desporto motorizado.

Podemos ajudá-lo a assinar o seu melhor acordo de patrocínio?

Desde 1995, temos ajudado empresas de todos os sectores a garantir os seus melhores acordos de patrocínio, unindo as suas marcas ao melhor dos desportos motorizados internacionais. Clique no botão abaixo para entrar em contacto hoje mesmo com um dos nossos especialistas em patrocínios.

Entrar em contacto hoje

Riccardo Tafà
Riccardo Tafà
Riccardo nasceu em Giulianova, licenciou-se em Direito na Universidade de Bolonha e decidiu fazer outra coisa. Depois de uma passagem pelo ISFORP (instituto de formação em relações públicas) em Milão, mudou-se para Inglaterra. Começou a sua carreira em Londres na área das relações públicas, primeiro na MSP Communication e depois na Counsel Limited. Depois, seguindo a sua paixão doentia pelo desporto, mudou-se para a SDC de Jean Paul Libert e começou a trabalhar em veículos de duas e quatro rodas, isto em 1991/1992. Seguiu-se uma breve mudança para o Mónaco, onde trabalhou com o proprietário da Pro COM, uma agência de marketing desportivo fundada por Nelson Piquet. Regressou a Itália e começou a trabalhar na primeira pessoa como RTR, primeiro uma empresa de consultoria e depois uma empresa de marketing desportivo. 
Em 2001, a RTR ganhou o prémio ESCA para o melhor projeto de marketing desportivo em Itália no ano 2000. Entre outras coisas, a RTR obteve a pontuação mais elevada entre todas as categorias e representou a Itália no concurso europeu da ESCA. A partir desse momento, o RTR deixou de participar noutros prémios nacionais ou internacionais. Ao longo dos anos, tem alguma satisfação e engole muitos sapos. Mas continua aqui, a escrever de forma desencantada e simples, com o objetivo de dar conselhos práticos (não solicitados) e motivos de reflexão.
Recent Posts

Leave a Comment

formula e sponsorship
Max Verstappen